terça-feira, 23 de novembro de 2010


Cetro de Ancestralidade

De autoria de Deocórides Maximiliano dos Santos ( Mestre Didi )
Localizado na Rua da Paciência , bairro do Rio Vermnelho, Salvador-Bahia
Posted by Picasa

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Jogo de capoeira ( Título provisório )

Jogo de capoeira - obra do artista plástico Bel Borba

É um trabalho realizado em ferro, tendo sido as figuras recortadas diretamente das chapas e é um trabalho do artista plático Bel Borba, colocado na orla marítima da cidade, bem em frente à Biblioteca Pública Juracy Magalhães Jr., no bairro do Rio Vermelho .  As imagens dão a sensação dos movimentos da luta ( ou jogo ).

Postagem provisória

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Fotos recuperadas do Pasquale, do amigo Mendonça Fº e outros , num momento de papo amigo

Mendonça Fº e um modelo posando no atelier de Pasquale

Pasquale com o seu metro e meio junto com o amigo Mendonça

Pasquale e Mendonça observando uma obra em andamento

Um momento de relaxamento com amigos e Pasquale fazendo careta para a câmera


Estas são foto de Pasquale, do amigo Mendonça Filho, também artista, porém pintor, de preferência em óleo sobre tela. Dele, de Mendonça F° , há telas em museus de Salvador . Momentos em que os amigos conversam , relaxam e o próprio Pasquale observa um dos seus trabalhos em andamento dentro da sua oficina, ainda em argila.
As fotos são uma gentileza da Senhora Ana , filha do pintor Mendonça e os originais, claro, fazem parte do acervo da família do pintor. De minha parte, infelizmente, não tenho o que oferecer, porque tivemos uma perda que incluíu as fotos , por ocasião de uma enchente aqui no Rio Vermelho, onde moramos ( Salvador / Bahia )

sábado, 6 de novembro de 2010

Os Orixás do Dique do Tororó - Salvador/Bahia

 
São 8 figuras criadas em metal pelo artista plástico Tati Moreno, que embelezam as águas do Dique do Tororó , um dos locais mais aprazíveis de Salvador , bem cuidado,  e  no centro da cidade . Elas parecem flutuar sobre as águas calmas e escuras da lagoa povoada de cisnes negros e patos brancos, onde se pratica os esportes de remo ,  pesca e até pedalinho. O local oferece tranquilidade absoluta e segurança, sendo dotado de todos os equipamentos necessários . No entorno da lagoa, são mais de 2.500 metros para a prática de corrida e cooper, entre árvores centenárias e majetosas. Nas estátuas de Moreno, estão as figuras de Oxalá, Ogum,Oxum,Iansã , Nanã , Iemanjá ,Xangô e Oxossi . No entorno da lagoa, entre as árvores, há outras do mesmo artista.
No momento, todo o conjunto encontra-se em fase de manutenção.

Foto de Sarnelli tomada em 06.11.2010
Posted by Picasa

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Elevador Lacerda - Um monumento e uma obra arrojada

O Elevador Lacerda consta do site da Fundação Gregório de Matos como  monumento, como de fato é.




O Elevador Lacerda



É uma das ligações entre a cidade baixa e a alta, já que a Salvador fundada por Tomé de Souza, por razões estratégicas, se situava  num altiplano . É um equipamento público para a movimentação de pessoas hoje em dia , embora tenho movimentado cargas no passado ,  que liga a Praça Cairu ( parte baixa ) à praça Tomé de Souza ( parte alta ) transportando milhares de pessoas diariamente em apenas alguns segundos .

Há outros elevadores, mas o LACERDA é o mais famoso e de concepção mais arrojada , o que fez que captasse a curiosidade de todos os turistas e ficasse conhecido no mundo inteiro, sendo um dos cartões postais mais importantes de Salvador, junto com o monumento a Antônio Frederico Castro Alves, o Poeta dos Escravos .

Apesar de se tratar de um transporte público , hoje, está relacionado  no site da Fundação Gregório de Matos, órgão da Prefeitura que cuida dos monumentos e bens da cidade, como um monumento , como, de fato, o é.

Ele tem as seguintes caractarísticas :
       
Localização: Centro histórico de Salvador
Função : ligar a praça Cairu na parte baixa da cidade à praça Tomé de Souza, na parte alta.
                          
Data da construção entre 1869 e 1873, data da sua inauguração
Altura : 72 metros
Utilização atual : deslocamento de pessoas ( transporte públicco)
                                                             
                       
              Idealizador e construtor : o engenheiro baiano – Augusto Frederico de Lacerda , pertencente a Companhia de Transportes Urbanos , empresa que tinha em sociedade com o irmão Francisco de Lacerda.

O material foi importado da Inglaterra e o primeiro elevador foi conhecido como o Elevador Hidráulico da Conceição da Praia,  ou, ainda, como Elevador de parafuso .

O equipamento , ou monumento , como está catalogado, passou por diversas intervenções e reformas . 

No momento, está com uma cabine parada para manutenção e acaba de receber uma nova iluminação rosa como adesão à campanha do mês de outubro ,contra o câncer de mama...

Ele é  constituído de 4 cabines , duas delas encravadas na rocha e  as outras  na torre de 72 metros que se alcança através de uma arrojada passarela , no trajeto do alto para a praça Cairu. Obra de vulto para a época e de muito difícil execução.

Devido ao desnível entre as duas partes da cidade , Salvador dependia muito de elevadores para deslocar mercadorias da parte baixa para a alta e, então, eram montados de todos os  tipos e até guinchos , principalmente pelos padres. hoje Existe, nas imediações do Lacerda ,  a rua Guindaste dos Padres, como testemunha de uma épocade muto esforço e trabalho.

Boa parte da cidade baixa é aterro. Foi tomada ao mar, que chegava até o pé da montanha.

sábado, 2 de outubro de 2010

Novamente o monumento a Castro Alves, desta vez restaurado


 Novamente na telinha o monumento a Catros Alves, desta vez totalmente restaurado por iniciativa da Fundação Gregório de Matos e pela arte do Ateliê Argolo. A obra já está à disposição do público , entregue que foi, sem alguma festividade por exigência da legislação eleitoral pela proximidade das eleições do dia 3 de outubro deste ano ( 2.010 ).

O monumento está totalmente renovado e recuperado . Apure a visão e verá que a base em granito em duas cores está totalmente limpa do limo acumulado durante muito tempo.

Um dos nossos mais conhecidos cartões postais está de roupa nova , merece ser visto e contemplado.

Além do monumento em si, uma obra prima do De Chirico, a visão maravilhosa da Baía de todos os Santos , com navios ancorados , a ilha de Itaparica, o Forte de São Marcelo, e mais o que aparece . Tudo isso em baixo do ceu azul de Salvador e num mar verde que varia de tom constantemente. Para quém não sabe, a Baía de Todos os Santos tem cerca de mil quilômetros quadrados de espelho d'água, contém pouco mais de 50 ilhas e , ainda , 4 portos e uma base naval.
Posted by Picasa

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Desenhos de De Chirico


 
Mulato. Desenho a crayon . Original no acervo do Museu Carlos Costa Pinto de Pinho, em Salvador/Ba.


Mulata. Desenho a bico de pena - Nankin - original : destino ignorado.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Chafariz da Cabocla ou homenagem ao dois de julho

O chafariz à cabocla ( ou da independência )

O belíssimo chafariz que está instalado na praça em frente ao Quartel dos Aflitos , bairro da Gamboa , também um monumento histórico construído em 1.639 , no Largo dos Aflitos , é uma peça primorosa , rica em alegorias , detalhes e de inegável valor artístico.
Ele foi esculpido na Itália no ano de 1.860 por autor desconhecido , em mármore de Carrara e pedra lavrada . Tem 5,60 m de altura e 4,40 de bacia octogonal . Do pedestal central , destacam-se figuras de águias e cavalos e outras alegorias .
É mais uma homenagem à independência da Bahia acontecida em dois de julho de 1823 e se soma àquela realizada com a implantação do monumento instalado na atual Praça dois de julho, onde, todos os anos, a data é comemorada pelas autoridades e pelo povo. A inspiração para o projeto do chafariz e para o conjunto escultórico foi o caboclo ou a cabocla com uma lança, liquidando a serpente do domínio português.
O chafariz esteve instalado em diversos locais , inicialmente no Jardim de Piedade, foi movimentado diversas vezes, para, finalmente, encontrar seu pouso definitivo na locação atual.
Trata-se de uma peça histórica, de grande beleza e valor artístico , além, de ser uma obra de arte rica em ornamentação e detalhes , colocada em local de passagem , porém de pouca movimentação .
O chafariz , 1860 , antecede o monumento ao dois de julho do Campo Grande , que foi inaugurado no dia 2 de julho de 1895 .
Este detalhe inconveniente , faz com que o chafariz seja, praticamente, ignorado pela população que lhe passa ao largo e sem saber o que significa. É apenas um chafariz embelezando o largo !
A figura principal é a de uma cabocla munida de uma lança. Pisando uma cobra que será morta por ela, o que representa o fim do domínio português



sábado, 25 de setembro de 2010

O relógio de São Pedro e a participação de De Chirico


 
A bela peça que está colocada na Praça de São Pedro  confere ao relógio o nome de o " relógio de São Pedro " e está catalogado pela Fundação Gregório de Matos como sendo uma obra de De Chirico , algo que precisa ser esclarecido.

A peça foi inaugurada em 18 de novembo de 1916 e é de fabricação de Henry Ler Paute .

A intervenção de De Chirico na peça " deve " ter  sido reduzida à base , para a qual teria feito um prqueno projeto que deve ter sido realizado por marmoristas que tinham e ainda devem ter oficinas nos arcos da Ladeira das Montanha, mais precisamente nos arcos da Ladeira da Preguiça .

É coerente  pensar que o relógio tenha vindo montado na sua coluna de bronze, embalado e pronto para ser colocado no seu lugar, necessitando apenas de uma base , que foi providenciada aqui , já que seria impensável fazer vir uma base de granito da França. 

Muita coisa na vida de Pasquale, até um certo ponto, é presumível uma vez que não existem certos registros a respeito. Registro eram coisas que não preocupavam àquele pessoal antigo !

Sarnelli

terça-feira, 21 de setembro de 2010

A homenagem à Pasquale ,que não chegou a se realizar !

Brincadeira de estudantes - Busto do Pasquale, em caricatura.

Muitos dos trabalhos do velho Pasquale, os que não se perderam por falta de cuidados dos seus proprietários originais e ou herdeiros, estão em residências de família baianas. Eu mesmo , tenho alguns que sobraram de uma história que não posso deixar de contar, afinal já passou muito tempo e o caso fica enterrado na poeira do passado...

A morte do meu avô consternou todo o ambiente artístico da Bahia pelo seu inesperado . As pessoas teimavam em não acreditar e em dizer que havia um engano , que quem havia falecido teria sido o seu genro, meu pai . que, efetivamente, na época, estava doente, se recuperando de um AVC. Confirmado o desaparecimento do artista, logo surgiu um movimento e a idéia de prestar-lhe uma homenagem com a colocação de um busto seu em praça pública. A comissão formada, propôs à família a realização de uma exposição e venda dos trabalhos que tínhamos am casa, que foi realizada no salão principal da antiga Biblioteca Pública , que existia na Praça Tomé de Souza ( havia dois prédios iguais na praça : um, da biblioteca e outro da imprensa oficial ), para a colocação de uma erma ( um medalhão encrustado num bloco de granito ). A retrospectiva aconteceu sob os auspícios da revista ALA, especializada em letras e artes (Ano VI – n. 250, de 1943 – VIII salão de Ala. Com o produto das vendas , se faria a homenagem, que nunca aconteceu e, do dinheiro coletado, ninguém soube dizer nada. O tempo passou e Pasquale De Chirico ficou sem a justa e merecida homenagem , paga por ele próprio, diga-se de passagem. Ele que foi o primeiro na arte da escultura na Bahia, professor e um dos criadores da antiga Escola de Belas Artes , pioneiro no bairro do Rio Vermelho, ao estabelecer a sua residência definitiva no endereço da av. Oceânica, esquina do que é hoje a rua da Sereia, pedaço considerado o Bairro dos Artistas .

Uma das suas habilidades, estava no desenho a crayon . Como tinha sensibilidade para mexer com a luz ! Basta olhar um dos seus desenhos, é claro. Na lenta e calma rotina do seu trabalho , produziu incontáveis maquetes, como, por exemplo a referente ao monumento à Rui Barbosa, cuja concorrência venceu mas que não chegou a ser realizado por falta de verba, doença que já vem de longas datas. A maquete, hoje, faz parte do acervo da “ Casa de Rui Barbosa “, endereço do Centro Histórico de Salvador (Ba) , onde poderá ser vista, inclusive com os próprios móveis e pertences do “ Águia de Haia “.



No decorrer da sua vida, expôs diversas vezes no salão da antiga Biblioteca Pública do estado da Bahia. A última exposição de alguns trabalhos seus, foi realizada no período de 12 A 30 de novembro de 1974 na sede do Museu do Estado da Bahia . Foi uma retrospectiva com alguns trabalhos recolhidos por empréstimos de amigos e da sua própria família, pelo transcurso do centenário do seu nascimento.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

VELAS - velas ao mar , um convite à imaginação...

VELAS - Velas ao mar

O monumento sugere uma saída ao mar , provavelmente em saveiros , embarcação muito utilizada na história da Bahia, embora , aos poucos, tenham desaparecido, massacrados pelo progresso dos transportes mais modernos e rápidos . Ainda existem alguns poucos  em atividade, principalmente na pesca artesanal.
O monumento , catalogado e apresentado no site da Fundação Gregório de Matos , responsável pela preservação do patrimônio artístico e cultural da Bahia, foi construído em argamassa de cimento forte , no século XX , sendo a sua autoria desconhecida . Cada vela apresenta uma altura : 3,00 - 3,50 e 4 metros, passando uma ideia de profundidade para quem o vê de longe e de uma certa posição ...
A variedade de cores com que as velas são pintadas, dão-lhes  destaque na paisagem . Velas ao mar, é uma alusão à vocação marítima da cidade, banhada lindamente pelo Oceâno Atlântico . Está localizado numa das principais avenidas da cidade, que acompanha toda a orla marítima , oferecendo um lindo panorama de praia, mar com variedades de tons , do azul ao verde , com sub-tons , até a linha do horizonte , muito sol e movimentação.
É assim que eu o vejo - e gosto do que vejo!
Curiosamente, uma obra realizada no século XX , tem a sua autoria desconhecida. É assim que ela é apresentada no Site Oificial da cidade do Salvador.
Sarnelli
Posted by Picasa

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Cristoforo Colombo - O descobridor da América


Monumento a Cristóvão Colombo - Praça Colombo / Mariquita/ Salvador - Ba


Cirstóvão Colombo foi um navegador italiano, fez-se marinheiro aos 14 anos , nascido em Genova em 1451. Devido aos seus estudos na livraria de um parente, passou a ter a certeza de que o mundo era redondo. Tinha a convicção de que, navegando para ocidente, chegaria às Índias , o que era de muito interesse dos europeus . Ofereceu os seus serviços à coroa portuguesa , os quais foram recusados. Partiu então com a mesma proposta para os reis de Espanha que a aceitaram e lhe deram três caravelas : a Santa Maria, a Pinta e a Nina.. O objetivo era chegar às Índias rumando para o ocidente. Em 12.10.1492 a pequena esquadra chega às Bahamas e o pensamento era mesmo de que haviam chegado às Índias. No entanto, foi percebido que havia sido descoberto um novo continente que, mais tarde, foi chamado de América. Cristóvão Colombo voltou à Espanha para comunicar a descoberta aos reis e ainda fez mais três viagens ao continente por ele descoberto. Em 1.493, em 1.496 e em  1.498, sempre descobrindo novas ilhas. Pela descoberta mais importante ,  foi nomeado vice-rei da nova colônia, mas lhe faltou tino administratrivo , o que provocou a sua destituição. Desavenças entre o seu comando , cobrança elevada de tributos e levantes dos nativos, levaram-nos de volta, para a Espanha,  preso, por não acatar as ordens recebidas ,  onde terminou por morrer pobre , esquecido e abandonado por todos.

O monumento em sua homenagem  está localizado no bairro do Rio Vermelho, na praça que tem o seu nome , perto da Rua Borges dos Reis e no local conhecido como a Mariquita , por sinal uma praça singular porque reúne diversas outras " que se emendam "...  Uma das praças mais bonitas de Salvador, pelo seu conjunto , que inclue casarões bem conservados e alguma modernidade...

A figura é esculpida em mármore e montada sobre coluna do mesmo material , medindo 6,25 m de altura com uma base de 4 x 4 , está colocada de frente para as praças do local e de costas para o mar.

No seu entorno, tem 4 figuras de ninfas , cópias idênticas de outras existentes na Praça da Piedade , no centro da cidade de Salvador.

O monumento é de origem desconhecida, bem como o seu autor também . Não há registros . Sabe-se ou conta-se, que a figura isolada de Colombo , que estava guardada , foi unida às quatro ninfas e criado o belo monumento que aparece em detalhes na foto que ilustra esta postagem. O conjunto foi inaugurado em 10 de janeiro de 1940

Também as ninfas, têm origem e autoria desconhecidas. Elas foram aproveitadas no monumento à Colombo , e  teriam vindo a mais , enviadas pela fundição ,  junto com aquelas que ornam a fonte luminosa da Praça da Piedade , mas não há registros...

Curioso, não acham ?

A data de 12 de outubro coincide com o dia de N.Sra.Aparecida, Padroeira do Brasil, e também com o Dia da Criança.


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Enfim, uma boa notícia- Monumentos começam a ser recuperados em Salvado/Ba




Andaime em torno da estátua de Castro Alves para os trabalhos de recuperação


quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Enfim uma boa notícia: Prefeitura começa a recuperar monumentos

Ao longo dos últimos cinco anos, atos de vandalismo resultaram por danificar ou extraviar 5,8% deste acervo que simboliza a memória do povo soteropolitano. Com o objetivo de coibir essas ações criminosas, o poder público municipal tem intensificado a vigília e recuperação das peças históricas que dão um toque de charme e tradição à primeira capital do Brasil.

Um dos símbolos da cultura baiana, a estátua de Castro Alves, cravada na praça que tem o nome do poeta, passa por um processo de limpeza e recuperação. A obra em bronze do escultor italiano Pasquale de Chirico, desde o mês passado vem ganhando um novo aspecto, com a recuperação da mão de um escravo e do pedestal de granito. O trabalho será concluído no fim deste mês para ser devolvido à população, que poderá apreciar e fotografar a estátua de Castro Alves com uma nova aparência.

Outro monumento que a equipe da FGM recupera é o de D. Pero Fernandes Sardinha, primeiro Bispo do Brasil, cujo busto instalado na Praça da Sé também foi produzido por Pasquale de Chirico. “Estamos recuperando o bronze, o pedestal em granito e a corrente. As letras que fazem parte do texto explicativo também estão sendo recompostas”, revela Marco Antonio Rocha, da Gerência de Sítios Históricos da FGM.

O mesmo processo está sendo feito no busto de Dodô e Osmar, de autoria do artista Herbert Viana Magalhães, também na Praça Castro Alves, no estacionamento do Espaço Unibanco de Cinema (antigo Glauber Rocha). Já foram feitas a limpeza do bronze e a recuperação do granito. A elaboração de uma nova placa indicativa em acrílico para o busto está em andamento, pois a placa original, em bronze, foi furtada.


Dois bustos em bronze foram furtados, ambos de autoria de Herbert Viana Magalhães, que ficavam na Praça da Aclamação, em frente ao Palácio: o de Silvio Deolindo Fróes, fundador da Escola de Música da UFBa e o do pintor Presciliano Silva, que foram refeitos e devem ser reinaugurados ainda neste semestre.

O braço de bronze da estátua que compõe a fonte da Praça da Piedade também foi danificado, está sendo recuperado e será soldado no local até o fim de setembro”, informa Rocha. Ao longo deste ano, muitos monumentos foram totalmente recuperados e estão em perfeito estado: As estátuas de Maria Quitéria, na Praça da Soledade, do General Labatut, no Largo da Lapinha, e a de Tomé de Souza, na Praça Municipal, foram totalmente recuperadas durante os meses de maio e junho.

O Panteão da Liberdade, em Pirajá, e o Pavilhão 2 de Julho (Largo da Lapinha), assim como as carruagens e estátuas do Caboclo e da Cabocla, passaram por manutenção completa e desfilaram totalmente recuperadas durante os festejos da Independência da Bahia. (informa a Prefeitura)


Nota: esta notícia foi publicada, originalmente, no Blog do Rio Vermelho, por Carmela Talento  e está sendo republicada neste blog através de cópia e colagem para maior divulgação - Abaixo, um meu comentário
Sarnelli
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Postagem/comentário

Sarnelli disse...


É uma alegria muito grande tomar conhecimento, oficialmente, de que a Prefeitura, através do seu órgão competente, está recuperando um patrimônio inestimável que conta a história da Bahia e do Brasil. Como todos vocês sabem, eu sou neto de Pasquale De Chirico e tenho batalhado exatamente pela conservação dos monumentos da cidade, sem ter sido ouvido. Me sinto feliz em saber que chegamos onde devíamos, através do trabalho fecundo do Sr. Marcos Antônio Rocha.

Não poderia deixar de anotar aqui que, para divulgar, recuperando, o nome de De Chirico,esquecido por muitos e muitos anos, uma figura importante que foi das artes na Bahia, criei um blog no qual apresento os seus trabalhos e os de outros artistas , colocando fotos e algumas informações referentes aos homenageados e aos eventos. O endereço do blog é : http:/dechiricoarteseartistas.blogspot.com/

O blog está ativo e sempre será atualizado pois não é, como disse, exclusivo do de Chirico. Aliás, quem asessá-lo, poderá ver que trabalhos importantes de outros artistas, são apresentados também.



Aproveito a oportunidade para assinalar ao Sr.Marcos, que o Barão do Rio Branco está precisando de uma limpeza . Acredito que será algo simples. Ao blog do Rio Vermelho, que, realmente , é a voz do bairro, obrigado pela informação e pela oportunidade de colocar no ar mais esta informação sobre Pasquale De Chirico. Aos poucos, a história ( a parte conhecida) de Pasquale irá aparecendo no ar...

15 de setembro de 2010 18:03




Medalhão à Euricles de Matos

Foto indisponível


O medalhão, encrustado em uma coluna de granito, esteve  na rua que tem o seu nome, no bairro do Rio Vermelho ,  hoje mais conhecida como Rua da Paciência . Infelizmente a peça desapareceu por ocasião dos trabalhos de alargamento da rua, com a derrubada das casas que existiam do lado do mar.

A coluna com o medalhão e a imagem do jornalista, estava colocada na curva existente logo após o término da Av.Oceânica , no local por muitos conhecido como o " Capim das freiras ".
 

A peça foi  retirada pela Prefeitura e nunca mais voltou. Destino ignorado...

Provavelmente um trabalho realizado na década de 40 (o século XX ).- Este registro está sendo realizado baseado apenas na minha memória, uma vez que não há outras anotações.  Sarnelli

Monumentos mortuários - Mausoleus

Mausoleu de Manoel Misael da Silva Tavares , conhecido como Misael Tavares, na cidade de Ilhéus , na época o maior produtor e, consequentemente, exportador  de cacau do mundo.


- Mausoleu à familia Krucheswisky , também em Ilhéus - década de 20 do súeculo XX
- Mausoleu da família Nascimento - Iníciuo do século XX
- Mausoleu de Henrique Alves Reis , em Itabuna , anos 20/30 do século XX

outros trabalhos, diversos, em cemitérios, foram realizados , porém impossíveis de serem arrolados por falta de assinatura  , inclusive em Salvador, no Cemitério do Campo Santo, que estão sem identificação , exatamente , por este motivo.

domingo, 12 de setembro de 2010

Voltando aos primeiros trabalhos de De Chirico em Salvador



                         Antiga Escola de Medicina da Bahia, no Terreiro de Jesus - Pelourinho


Parte do entorno do anfiteatro da Escola, com algumas imagens moldadas por Pasquale

Sabemos que Pasquale foi trazido para Salvador pelo Engo. Theodoro Sampaio para realizar trabalhos de recuperação e ornamentação da antiga Escola de Medicina da Bahia , que havia sofrido um grande incêndio. Imagina-se que Pasquale tenha chegado à Salvador por volta de 1903 . Os trabalhos a Escola de Medicina,de figuras ilustres e que contornam todo o anfiteatro pela parte externa , por falta de registros, devem ter sido realizados a partir do segundo meado da  primeira década de 1900 ou nos primeiros anos da segunda.

São eles : a imagem do Prof.Pacífico Pereira; Dr. Manoel Vitprino Pereira ; Esculapio; Sócrates, Dr.Antonio Januário de Farias; Dr.Avelino Barbosa, Dr. José Lino Dautinho ; Dr. Soares de Castro ; Jonatha Abbot ;  Dr. Francisco Raís da Silva e Dr. Raimundo Nina Raís. 

Todas estas figuras ainda podem ser vistas circundando o anfiteatro da escola, pela parte externa. Elas foram produzidas, por falta de verba, com mistura de cimento, cal, areia e pó de mármore , com armação de ferro interna, mas, por falta de manutenção apropriada,. se deterioram com o passar dos tempos e agora se tenta a recuperação através de cópias , mas é um trabalho lento e  que depende de financiamento do exterior , nem sempre disponível. Uma parte já está recuperada , mas ainda faltam alguma peças.

Ainda nas dependências da Escola, nas colunas ao lado da porta do antigo IML , estão as figuras de Galeno e Hipócrates. Portanto, o trabalho de Pasquale na Escola, produziu 13 peças.







quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Trabalhos menores de DE CHIRICO

FOTOS INDISPONÍVEIS

é claro que o arttista executava diversos tipos de obras , mesmo porque não era " sempre que havia um monumento de maior porte de encomenda ". Desenhos e bustos, também entravam na sua produção. Infelizmente, não foi possível obter-se as imagens de todos os bustos que moldou, por terem se espalhado por diversos lugares e mesmo por diversas cidades do estado, quem sabe até mesmo fora dele.

Aqui estão alguns deles , que puderam ser catalogados :
  
 Monsenhor Fragoso
Juracy Magalhães , propriedade da UFBa , localizado no salão Nobre 
Caminhoá - Propriedade da UFBA em poder da escola de Belas Artes da Bahia
 J.J. Seabra - Bronzem localizado no salão Nobre da UFBA
Arlindo Fragoso - não localizado

Castro Alves  - busto em bronze, montado sobre coluna de granito, inaugurado em 13,05.1923 en Ilhéus (Ba)
Theodoro Sampaio , busto em bronze, propriedade do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, obra atribuída ao início do século XX.

Augusto Vianna - bronze, iníicio do século 20, furtado do salão Nobre da antiga Escola de Medicina da Bahia -
  
Guilherme Marback - busto em bronze sem data estabelecida
Barão do Rio Branco - em bronze, colocado na praça que tem o seu nome, na cidade de Ilhéus (Ba)
Ruy Barbosa - realizado em gesso e montado sobre coluna de granito - Inaugurado em 1935 na cidade de Alagoinhas ( Ba).







domingo, 5 de setembro de 2010

O busto vencedor do concurso para Professor de Escultura da Escola de Belas Artes da Bahia

As guardiãs do Governador no Palácio Rio Branco -


Trabalho de Pasquale DE CHIRICO que, assim, se assegura um grande volume de obras em um só local. Quatro figuras: as 2 guardiãs ,o Tomé de Souza original e o governador desnudo.

Postagem provisória

A transparência de um governante de outrora




Figura do governador desnudo , na sua gruta

                                
Imagem , ou melhor, trabalho, que pouca gente conhece. Está no interior do Palácio Rio Branco, na praça Tomé de Souza, logo no hall de entrada , em tamanho natural , colocado numa gruta com diversas alegorias e significados diversos.

É um trabalho em pedra, no tamanho natural , não tem data estabelecida, sendo atribuído, ao início do século XX.

Por que o Governador se apresenta desnudo ? Com isso , ele quer tornar pública a transparência dos atos governativos , para os seus governados. Algo um pouco diferente do que acontece hoje em dia . Os tempos e os homens, eram outros...

Mais um trabalho inspirado do Mestre DE CHIRICO ! - para conhecê-lo, basta ir ao palácio Rio Branco - Praça Tomé de Souza - Salvador/Bahia )

Sarnelli, em 05.09.2010
Posted by Picasa

sábado, 4 de setembro de 2010

Estátua em homenagem a Tomé de Souza, fundador da cidade de Salvador.






Tomé de Souza, fundador da cidade de Salvador



Tomé de Souza, fidalgo português , fundador da cidade de Salvador em 1549. A obra  original está locada no interior do Palácio Rio Branco, na praça que tem o seu próprio nome . É de autoria do escultor italiano Pasquale De Chirico e foi executada em gesso ou cimento branco . Na mesma praça, há uma réplica, fundida em bronze, realizada pelo escultor Vauluizo Bezerra Rodrigues.

A réplica, como já dito , de autoria do artista plástico Vaulizio Bezerra Rodrigues, esteve, por muito tempo , localizada na Praça da Sé, de onde foi retirada e transferida para a praça que tem o seu próprio nome . Na base , que ficou na Praça da Sé, foi instalada a estátua de Zumbi dos Palmares , herói negro, cuja foto   já apareceu  nesta edição deste blog , com informações adicionais .

Na Praça Tomé de Souza, que é uma das mais belas da cidade , e que evoca o passado ,  há um conjunto excepcional de obras, a começar pelo Palácio Rio Branco, continuando com a Câmara dos Vereadores , nova sede da Prefeitura , um pouco deslocada no ambiente,  e, finalmente, a saída ( ou entrada ) na parte alta da cidade , do Elevador Lacerda, também considerado um monumento histórico. A praça,  está inserida no Centro Histórico de Salvador.

A praça oferece ainda uma visão maravilhosa da Baía de Todos os Santos  e a sua própria grandeza de 1.000  km2 de espelho d’água , com navios,  uns em movimento e outros, simplesmente, ancorados a grandes distâncias uns dos outros. Há espaço de sobra ! De quebra, pode-se adicionar maravilhosos pores de sóis por detrás da ilha de Itaparica ...

O original da estátua à Tomé de Souza, está colocado num nicho dentro do Palácio Rio Branco , onde, por sinal, há outras obras do DE CHIRICO que o público desconhece , mas que serão apresentadas no decorrer deste trabalho.

O monumento exposto em praça pública é uma cópia baseada na escultura feita pelo escultor Pasquale De Chirico que se encontra na escadaria , colocado num nicho , bem de frente ao primeiro lance de escada que leva as pessoas ao primeiro andar , do Palácio Rio Branco –

A chegada de Tomé de Souza , que veio com a missão especófica de fundar a cidade,  ocorreu no ano de 1549 , no dia 29 de março e o seu desembarque aconteceu na praia conhecida como a “ praia do Porto da Barra , a única na costa de Salvador, segura para receber uma pequena esquadra , pois tem águas profundas e é segura, por não possuir pedras no seu fundo e portanto por não oferecer perigo às embarcações.

Ao nível do mar, criou-se a primeira vila . A localização atual da cidade aconteceu por critérios militares , numa parte alta, para oferecer maiores dificuldades aos constantes invasores e piratas.

Sarnelli 2.09.2010

Monumento à vitória na Batalha Naval do Riachuelo - Salvador/Ba

       


É um dos mais importantes monumentos da Bahia em homenagem à vitória brasileira na Batalha Naval do Riachuelo, travada no dia 11 de junho de1865 às margens do arroio Riachuelo, um dos afluentes do Rio Paraguay, guerra que durou de 1864 à 1870.É um elegante e imponente monumento que fica em Salvador , localizado na Praça Riachuelo , parte baixa da cidade , numa área conhecida popularmente como “ O comércio “ , bem em frente ao Paço da Associação Comercial da Bahia.É uma área de alto comércio e de grande movimento. O monumento , com os seus 23 m de altura,  se situa no meio da praça ,na verdade,  uma pista ,  dividindo o tráfego,  que volta a se unir novamente após ultrapassada a obra de arte.A  coluna parte de uma base de cerca de 27,60 m de diâmetro e é encimada pela, a figura feminina da Vitória , uma mulher alada . A sua inauguração ocorreu no século XIX , em 1874 , sem que tenhamos uma data precisa. Todo ele é constituído de mármore de Carrara, ferro e, naturalmente , as figuras e placas alusivas, em bronze , sendo a área protegida por um gradil de ferro de baixa altura. Foi fundido na França. É obra do escultor Antonio Francisco Lopes Rodrigues

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Dom Pero Fernando Sardinha , o primeiro Bispo do Brasil

                                            Mais um belo trabalho de Pasquale

Dom Pero Fernando Sardinha ou Dom Pedro Fernando Sardinha , nasceu em Évora, Portugal ,em 1496 e faleceu no Brasil em 1556 , durante um naufrágio à altura da costa de Alagoas.

Eleito Bispo em Salvador, tomou posse em  22 de janeiro de 1552. Foi o primeiro Bispo do Brasil , tendo renunciado a função em 2 de junho de 1556 para morrer pouco depois , em 16 de julho do mesmo ano, dizem, devorado pelos índios caetés. Não há consenso entre os historiadores, existindo, portanto, diversas versões.

O busto é de autoria do DE CHIRICO e, segundo registros oficiais ,  foi inaugurado na Praça da Sé em 20 de junho de 1944 , marco zero da cidade.

Montado sobre coluna de  granito com 4,28 m de altura e com base de 2,80 x 2,80 m. O busto tem 1,7m de altura , 0,90m de largura e profundidade de 0,80 .

E ele é apresentado em postura de quem está dando uma benção, conforme se vê na foto que ilustra este texto.

Embora oficializada a data de inauguração como sendo a de 20 de junho de 1944 , o trabalho é mais antigo, porque o seu autor faleceu em 31de março de 1943 . Ele é mais um que rolou por diversos sítios da cidade sem que tivesse havido um registro da sua movimentação, até ser colocado no lugar que pode ser o seu definitivo.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

O Cristo Redentor de Ilhéus ( Réplica do Corcovado - Rio de Janeiro )


          O Cristo Redentor de Ilhéus - Réplica do Corcovado - Rio

O monumento era considerado uma obra do Pasquale, no entanto , pesquisando mais a fundo,  fui ver de perto. Me lembrava que ele tinha tido uma participação . Coisa de criança, ouvindo conversa dos adultos.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

CRISTO REDENTOR DE ILHÉUS  - Localizado na entrada do antigo porto da cidade de Ilhéus, sul da Bahia, teve a participação de DE CHIRICO apenas na elaboração do projeto que foi realizado pelos arquitetos Valdemar Tavares e Salomão da Silveira. O projeto foi inspirado no Cristo Redentor do Rio de Janeiro por vontade do cacauicultor Misael Tavares, figura importante na região.  A obra foi inaugurada em novembro de 1942 pelo Prefeito Mario Pessoa, com a presença do autor do projeto, realizadores e , naturalmente, com a do seu idealizador, na época o maior produtor e exportador de cacau do mundo.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Mais um trabalho de DECHIRICO , Pasquale , de pequeno porte

Imagem indisponível


Mais um trabalho de pequeno porte, instalado na cidade de Nazareth das Farinhas, do Mons. ALEXANDRE BITTENCOURT , de propriedade da Prefeitura local e inaugurado em 21.01.1941.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Homenagem aos três irmãos Pereira – monumento na Conceição da Praia










Na praça Manoel Vitorino, localizada na parte baixa da cidade, no coração do bairro da Conceição da Praia, bem em frente è Capitania dos Portos do Estado da Bahia e Escola de Aprendizes de Marinheiros e ainda uma prainha onde, de vez em quando , encosta um ou outro  saveiro para descarregar cerâmica, vinda do recôncavo, há um monumento representando os três irmãos Pereira, figuras de relevo na história baiana, tanto que mereceram a homenagem através de um monumento que junta as três figuras.
Manoel Vitorino Pereira é a figura principal . Nasceu em Salvador em 30.01.1853 e faleceu no Rio de Janeiro em 9.11.1902 . Político brasileiro que exerceu o mandato de Vice-Presidente no governo de Prudente de Moraes – médico e escritor na imprensa, foi, também Presidente do Estado da Bahia e Senador, entre outras atividades. Afastado por motivo de saúde, tinha sido o único baiano a assumir o cargo de Vice-Presidente da República. Foi, também m o 2º governador da Bahia no período da República.
Foi professor da Faculdade de Medicina e ex-diretor do Liceu de Artes e Ofícios.

Seus irmãos também foram médicos e jornalistas,

Antônio Pacífico Pereira se dedicou ao bem estar dos pais idosos , sendo obrigado a abrir mão de promoções na carreira eclesiástica como para Bispo e até Arcebispo.

José Basílio Pereira, nasceu em 5.06.1846 e faleceu em 18.11.1922 .

Na site da Fundação Gregório de Matos o  que consta é muito pouco ,e ali se diz  que ele foi inaugurado, o monumento, em 1954 , o que pode não corresponder à realidade , pois ele é mais antigo, bem mais antigo.

Basta levar em consideração que o autor faleceu no dia 31.03.1943 , portanto , 7 anos antes dessa data

É algo que me ocorre, dos tempo da juventude, pois me lembro que havia uma feira,  provavelmente chamada Feira ou Festa da juventude, antes da construção do Estádio Otávio Mangabeira, em cujo espaço todos os anos ela acontecia, inclusive com a atração da época que era Zé Trindade, Ratinho e o conhecido Zé Coió. Com certeza o conjunto esteve em depósito e sem destino, até que alguém resolveu aproveitar aquele pequeno espaço da degradada cidade baixa onde eles, os homenageados ,nada têm a ver com a história. E, como ninguém disse mais nada, foi ficando... Aliás, algo semelhante aconteceu com a estátua de Cristóvão Colombo hoje instalada na Mariquita, no Rio Vermelho e com o busto do Evangelisador Manoel da Nóbrega, que andou passeando pela cidade , a partir do Terreiro de Jesús, em frente a Cathedral,  até que lhe arranjaram um cantinho em frente a Igreja da Ajuda , onde, parece que, agora, encontrou a tranquilidade.


Se não me falha a memória , o monumento, foi transferido juntamente  por causa da construção do estádio Otávio Mangabeira, mais conhecido como a Fonte Nova  . Deve haver algum registro por aí...

No entanto, a localização atual não condiz de modo algum com a importância das figuras homenageadas. De maneira alguma, a sua colocação original não ocorreu na parte baixa da cidade, em frente a uma prainha que servia de porto  para saveiros .

Com certeza,  a inauguração não aconteceu numa área degradada como a Conceição da Praia. O local atual é apenas um estacionamento de veículos entregue aos lavadores de carros e no centro de um imenso shopping center a céu aberto de materiais de construção com grande movimentação de caminhões e compradores...e, pior de tudo , muito mal cuidado . Vejam-se os cavaletes que aparecem na foto de hoje (26.08.20100).

Já está na hora de encontrar outro local para o conjunto, obra de Pasquale de Chirico, e cuja figura principal  chegou a ser o primeiro e único baiano a ocupar a Vice-Presidência do país , no governo de Prudente de Moraes.

No local em que está, está errado. Aprofundem-se as pesquisas e saberão de onde ele foi transferido e encontre-se um local mais apropriado para figuras tão ilustres.



O monumento aos Irmãos Pereira .  tem 6m de altura e base de 3,30 x 1,40 . 
Apesar de se informar que ele foi protegido por um gradil de ferro, já está necessitando de manutenção porque a área interna ao gradil está servindo de depósito de materiais e sofreu agressões .


Sarnelli, em 26.08.2010




terça-feira, 24 de agosto de 2010

Homenagem a Marcus Vinicius de Moraes





Nasceu em 19 de outubro de 1913 e faleceu  no Rio de Janeiro em 29.07.1984, Bacharel em letras, formou-se no Recife .

Estava na Inglaterra quando a guerra de 1939 o obrigou a voltar ao Brasil , ano em que compôs o seu primeiro samba.

Não há quem não conheça, no Brasil, o Vinícius de Morais,  a sua figura peculiar , a sua maneira de ser ...

Foi Diplomata de carreira, draumaturgo, jornalista, poeta e compositor e teve uma história de vida movimentada . Como funcionário de carreira do Itamaraty assumiu diversos postos, mas nas suas veias não prevalecia a diplomacia e sim a  música e a boemia , razão da sua vida bastante fecunda, que nos deixou obras lindíssimas .

Incompreendido em Vida , agora é homenageado e lhe é devolvido tudo a que tinha direito. Fez parceria com todos os cantores e compositores famosos do Brasil.

Em 1968 , terminou a sua carreira de diplomata , por efeito ao Ato Institucional ( lei AI-5) por ter sido considerado vagabundo ( sim, repetindo: v a g a b u n d o )  pois, com um salário de 6.000 dólares.  vivia nos botequins tocando violão e cantando , sempre se apresentando com um copo  de uísque na mão . Foi parceiro de muitos compositores, músicos e cantores mas foi mais parceiro dele mesmo.

Lançou alguns álbuns  . Enfim, foi mesmo um boêmio e sua paixão sempre foi a música e a poesia , para a nossa sorte e alegria.

Depois de 30 anos de sua morte  o Itamaraty reconheceu o seu valor e, postumamente o reconduziu ao posto a que tinha direito com a promoção para o cargo de Ministro de Primeira Linha , ou seja, de embaixador .

E entre outras homenagens , a Bahia o homenageou com a colocação de uma estátua em uma das praças de Itapuã , bem pertinho do farol que tem este nome, sentado junto à uma mesa, também em bronze, tendo ao lado uma cadeira vazia, com o copo de uísque ( furtado ), que era a sua marca , muito provavelmente apreciando o por do sol em Itapoã e divagando com o pensamento,  muito provavelmente compondo mais uma das suas letras e ou uma outra poesia ...

A homenagem está na praça cujo nome desconheço mas que eu mesmo a chamo de Praça Vinícius de morais . O trabalho artístico é do escultor Juarez Paraíso , também professor da Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia .







segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Estátua em homenagem a Góis Calmon - Barrís




O monumento , figura em tamanho natural do homenageado, em bronze fundido, está no páteo do Colégio Góis Calmon. Localizado no bairro dos Barris , em Salvador/BA figura é montada sobre um pedestal de granito trabalhado e foi inaugurada em 19.01.1938.Francisco Marques de Góis Calmon – Salvador06.11.1874 / 29.01.1932 foi um político e advogado brasileiro

Era filho do Almirante Antônio Calmon du Pin e Almeida  e de Maria dos Prazeres Cunha Góis.
Formado em Direito no Recife, entrou na política por acaso, substituindo J.J.Seabra . Fez um governo inovador, ao se assessorar de uma equipe de jovens talentos universitários 





sábado, 21 de agosto de 2010

Manoel da Nóbrega - O evangelizador


 Este busto, instalado sobre coluna de pedra trabalhada, está localizado no Centro Histórico de Salvador . O detalhe da homenagem ao conhecido evangelizador, é a índia convertida, aos seus pés, com um terço nas mãos. O trabalho é do escultor italiano Pasquale De Chirico. A sua primeira inauguração aconteceu no dia 02.03.1943 na Praça de Sé. Depois foi relocado em frente à Igreja da Ajuda em 02.07.1952.

É um trabalho que andou passeando pela cidade, sumido, e reapareceu, pois, parecia que não havia lugar para ele. Inicialmente,  foi colocado na Praça XV de novembro em 02.03.1942 ( Terreiro de Jesus )  Pasquale faleceria no dia 31.03.1943.Pouco mais de um ano depois... Reinaugurado em 27,10.1999 em frente à Igreja da Ajuda. Algumas literaturas atribuem a autoria da obra ao escultor ISMAEL DE BARROS, um dos alunos e companheiro constante do Mestre. Na verdade, este foi o último trabalho do artista e a participação de Ismael ficou ( presume-se ) restrita a alguns retoques, uma vez que o busto estava pronto, tanto é, que a peça ostenta, gravada no bronze e portanto eternizada, a assinatura de P.De Chirico , como ele costumava assinar nos seus trabalhos. A curiosidade é que, tendo ela sido transferida diversas vezes , existem diversas datas de inaguração . Estes deslocamentos justificam a data de 02.07.1952. Como é sabido, Pasquale faleceu em 31.93.1943 . A índia catequisada que faz parte do conjunto , teve, como modelo , uma das filhas do próprio De Chirico, que se chamava Cecília .